Conhecendo a Basílica de San Marcos em Veneza

basília de san marcos
Essa obra aí atrapalhou minha foto, mas a Basília é um monumento!

Que Veneza é uma cidade dos sonhos todo mundo já sabe, né? Já falamos dela por aqui algumas vezes para dar um roteiro e dicas de economias em transporte e souvenirs.  Sou suspeitosíssima para falar de Veneza, já que como disse lá em As Autoras, ainda quero morar por lá. E não pelo romantismo, ou não só por isso, mas pela magia e história que ronda a cidade.

Além dos canais, a cidade que um dia já foi o berço da civilização moderna, tem a Piazza  de San Marcos, que é considerada uma das mais bonitas da Europa. Formada por prédios históricos de tirar o fôlego, um deles, de visita obrigatória, é a Basílica de San Marcos. Assim como o Palácio dos Doges, a Basílica é um belo exemplar da arquitetura bizantina e já deixa a gente fascinado logo do lado de fora.

Mas o queixo cai mesmo com o teto da igreja, todo construído em mosaico, numa mistura de dourado e desenhos que retratam cenas do Velho e do Novo Testamento. É proibido fotografar do lado de dentro. O que é ruim, por que você não terá nenhum registro seu, mas por outro lado nos obriga a aproveitar, de fato, a oportunidade de estar diante de uma obra tão bonita. Os detalhes são impressionantes.

A história também é um show à parte. Começou em 829 com a chegada do corpo do apóstolo São Marcos vindo do Egito (que foi, vejam só, roubado de Alexandria!). Logo depois, em 837 foi construída a primeira igreja em homenagem a ele. Depois daí, o que seguiu é bem história europeia.  Construções, incêndios, destruições, guerras, saques, Cruzadas. Aí, no meio de tanta confusão, perderam os restos mortais do santo na construção da terceira Basílica, em 1094. Depois dos venezianos muito rezarem, no dia 25 de Junho desse mesmo ano, o próprio São Marcos cansado de ouvir a ladainha disse pro povo onde ele estava. Há boatos que um braço simplesmente pulou para fora de um pilar e tchrãm, acharam o corpo do santo.

A fila para entrar na Basília geralmente é grande, mas anda rápido. A entrada é gratuita, mas para ver outras ‘atrações’ da igreja, como o Pala D’oro (altar de Ouro) e a cripta onde supostamente estão os restos do apóstolo São Marcos precisa pagar. Aí se você quiser ver esses tesouros e conhecer mais da história, que é fascinante, e entender mais essa fofoca aí do braço pulando do pilar aconselho uma visita guiada.

Além de saber tudo sobre a Basílica, o tour conta um pouco sobre a Piazza San Marcos e fala de alguns personagens marcantes do imaginário de Veneza como Casablanca e Marco Polo. O tour é em inglês, o que pode ser uma ótima oportunidade de treinar o idioma da rainha! Para reservar o passeio é só clicar aqui.

9 thoughts on “Conhecendo a Basílica de San Marcos em Veneza

  1. Oiii,
    Sou louca p conhecer Veneza mas ainda não deu certo. Quem sabe este ano eu consigo entrar nesta Basílica.
    Valeu pelas dias.
    Abs, Marlise

  2. Já a visitei várias vezes e cada oportunidade é uma redescoberta 🙂 Sem dúvida dos mais emblemáticos lugares de Veneza. Imperdível!

  3. que basilica linda! vc tocou num ponto que nao havia pensado antes. Ao proibirem a fotografia em alguns lugares, somos obrigada a perceber os detalhes, admirar as estruturas! Só assim pra transmitir aos amigos, familiares, a beleza de onde visitamos

  4. Esse lugar é sensacional. Um dos pontos imperdíveis de Veneza.
    Saudades de quando passei por ai.

    Obrigado por me fazer lembrar desse momento =)

  5. Veneza é de fato uma das cidades mais impressionantes (e apaixonantes) que já visitei e a Basílica é parte intrínseca da cidade e de sua história não é mesmo?! E como você mesma relata, essa história vem de muito longe!

    Como é bom conhecer essas trajetórias. Damos ainda mais valor a estes edifícios, concorda?! bj

  6. Que sonho de lugar <3 ainda não consegui me arriscar na Europa (sou uma fanática da América Latina!), mas é um dos lugares que mais quero conhecer no mundo 🙂

  7. Fascinante toda essa história que envolve Veneza! Sempre ouço muito sobre os canais e os passeios nas gôndolas, mas nunca tinha visto algo mais detalhado sobre a cidade. Muito interessante seu post, parabéns!
    Um abraço!

  8. Essas igrejas tem é história … algumas levaram anos pra terminar e passaram por tantas intempéries … Veneza é meu sonho italiano, qm sabe um dia possa visitá-la e conhecer esta igreja.

    Amei a explicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *