O que é essencial durante uma viagem?

organizar viagem

É sempre difícil organizar um roteiro de viagem – embora eu ache a tarefa deliciosa. Adoro pesquisar muito sobre os destinos que vou visitar, saber tudo sobre a cultura e sobre as atrações que vou encontrar pela frente. Mas aí entra aquela velha questão: o quanto dá pra conhecer de uma cidade em um número limitado de dias? É hora de definir o que é essencial durante a viagem!

O mais importante nessa hora é o autoconhecimento. Eu, por exemplo, sou uma pessoa que adora cultura pop e sou extremamente sedentária. Então a primeira coisa que eu faço ao viajar é pesquisar sobre eventos culturais, festivais, peças teatrais e shows em cartaz durante a minha estada no lugar. E o último item na minha lista sempre foram e sempre serão os parques – pra mim são sempre iguais e não têm muita graça, mas essa é a minha opinião pessoal. Tem gente que acha que os parques são imperdíveis, já eu prefiro a selva de pedra mesmo.

Depois disso, eu tento entender o território. Pego o mapa, vejo os endereços dos lugares e organizo as coisas de maneira a otimizar o meu tempo. Não faz sentido organizar um roteiro em Londres e colocar o Parlamento num dia e a Abadia de Westminster no outro, sendo que um prédio fica na frente do outro.

Falando em Abadia de Westminster, lembrei de outro ponto importante a considerar: o preço das atrações. Não sei você, mas eu nunca viajo com muita grana (não por escolha, que fique claro), então acabo descartando locais com ingresso muito caro. Em Londres os museus são incríveis e gratuitos, enquanto templos como a abadia e a St. Paul’s Cathedral são pagas – em libras esterlinas. Adivinha quem ganhou a preferência no meu roteiro?

O que eu quero dizer com tudo isso é que a definição do que é essencial ou não é extremamente pessoal. Claro que os principais pontos turísticos são importantes – especialmente na primeira visita – e a gente sempre os inclui nos roteiros que sugerimos por aqui. Mas é importante respeitar suas preferências, o seu ritmo e principalmente se deixar perder e largar o roteiro de mão de vez em quando. Afinal, não tem nada melhor que ser surpreendido durante uma viagem, e isso não vai acontecer enquanto você estiver seguindo o script à risca! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *