Cafe Tortoni: vale a pena conhecer em Buenos Aires?

Essa foi a minha quinta viagem para Buenos Aires, e já embarquei disposta a visitar um lugar que havia deixado passar em todas as outras vezes: o Cafe Tortoni. Não foi por falta de vontade que não conheci antes, viu? Quem já foi sabe que o Cafe Tortoni conta com uma fila permanente na porta, com dezenas de turistas ansiosos para conhecer o salão famoso, onde celebridades como Carlos Gardel e Jorge Luis Borges também já tomaram um cafézinho. Geralmente não tenho muito saco, mas dessa vez a fila não me intimidou.

E até que não demorou muito. Depois de uns 15 minutos ouvindo tanta gente falando português que me causou uma certa confusão mental, estávamos lá dentro. Uma moça simpática nos levou até a mesa – e já aproveitou pra fazer jabá do show de tango que ela protagonizaria na mesma noite.

Ah, antes de continuar, uma observação: vi várias mesas vazias lá dentro. Acho que eles seguram um pouco a fila pra… sei lá, tem algum motivo aceitável pra deixar cliente na fila?

O ambiente é interessante. Dá pra perceber que o Cafe Tortoni já viveu dias de glória, mas hoje vive mais de fama do que qualquer outra coisa. A decoração antiga não pode ser considerada bonita, mas é carregada de história. O balcão é antigo, a caixa registradora é antiga, as fotos são antigas, tudo é antigo.

Todo o café é cercado de memorabilia de tempos mais glamourosos. Ao circular pelo lugar você encontrará salas que parecem saídas de um museu, e até figuras de cera podem ser vistas por ali.

O cardápio também achei meio parado no tempo. Muitas opções de doces e salgados, algumas bebidas, mas nada que fizesse o coração bater mais forte. Acabei optando por esse sorvete – olha a disposição dos pêssegos em calda e me diz se isso não poderia ter sido servido pela sua mãe (ou sua avó).

Os preços são pega-turista: paguei cerca de 200 pesos argentinos por essa taça, enquanto em Palermo uma bola de sorvete artesanal estava saindo por 35 pesos (e um sorvete mil vezes mais gostoso, vale acrescentar). Só para comparação, 200 pesos foi quanto eu paguei por um combo de hamburguer, refri e batata no badalado Burger Joint perto da Plaza Serrano.

Mas hey, ninguém vai ao Cafe Tortoni pela comida, né? O que vale é a oportunidade de dar um rolê em um lugar que faz parte da história de Buenos Aires. É meio como a Confeitaria Colombo no Rio de Janeiro: o que atrai é o peso histórico do lugar. Eu me sinto na obrigação de conhecer esses lugares, mas saiba que você não é obrigado a nada, viu? Em Buenos Aires (e em qualquer outro lugar), acho muito mais legal andar sem rumo do que ficar riscando pontos turísticos da lista.

Vá se você curte tango, cultura, está com folga no orçamento e está disposto a encarar a fila. Se você só quer conhecer um lugar lindo e cheio de história, acho a Livraria El Ateneo muito mais negócio.

Cafe Tortoni (site)

Av. de Mayo 825, 1084

Combine com a sua visita à Casa Rosada e à Plaza de Mayo!

11 thoughts on “Cafe Tortoni: vale a pena conhecer em Buenos Aires?

  1. Não sei porquê, mas tudo em Buenos Aires me parece apaixonante. Este café tem uma energia muito semelhante àquela que se sente nos antigos cafés portugueses onde se faziam tertúlias literárias.

  2. Quando estive em Buenos Aires foi um dos lugares que mais gostei. Sou fã de tango e cultura! Havia levado uma boa quantia para aproveitar a cidade e não me arrependo de ter conhecido. Lendo esse post fiquei com vontade de ir novamente. hehe!

  3. Nossa, pura sacanagem segurarem a fila mesmo com fila dentro… Será que não estavam reservadas? Que cara boa que está este sorvete! Fiquei com vontade de ir! Muito bom o post.

  4. Também tive uma impressão parecida do Café Tortoni: um lugar com peso histórico inegável, mas o cardápio não mais do que ok. Mesmo assim, adorei conhecer, tem lá o seu charme. Abraços!

  5. Estive em Buenos Aires, mas não consegui visitar o Café Tortoni, mas deve ser muito interessante e a proxima vez vou tentar conhecer. Abraços.

  6. Fui ao Cafe Tortoni há quase 10 anos e adorei o clima do lugar – e naquela época não tinha essa de fila não – também não vi os bonecos de cera, mas talvez tenha sido atraída mais pelo vinho ehehe. Quanto à decoração, acho que é o grande charme do café, que bom mantiveram tudo original.

  7. O lugar é lindo, mas essa história de segurar a fila… Ninguém merece, hein!!! E os preços também não são muito convidativos. Vale pela experiência mesmo, né? Fui a Buenos Aires e não conheci. Quem sabe numa próxima?

  8. Quando fui ao café Tortoni, não peguei fila, não! Por lá, como um waffle, mas realmente não estava nada demais! sabe um lugar que já deixei escapar nas vezes que estive em Buenos aires? A livraria El ateneu !

  9. Eu gostei muito de conhece o Café Tortoni. É claro que a fila é bem desagradável, mas vale a pena pois o lugar é muito bonito e tradicional.

  10. Na minha estadia em Buenos Aires fui ao Café Tortoni…..diziam que era parada obrigatória. Também dei sorte, sem muita fila (consegui ir 2x, uma manhã e outra a noite). Pela manhã tomamos vaaaaarias Quilmes servidas com amendoim torrado (cortesia) que em real não saiu caro, estávamos em 7 pessoas. A noite tomamos o tal chocolate quente que é puro chocolate. Maravilhoso, muito bom e não ficou caro. A pegadinha aqui ficou por conta do fato de o garçom não ter dito que um chocolate servia 2 pessoas. Não se dá sorte 2x.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *